Site Overlay

É realmente impossível ser feliz sozinho?

É realmente impossível ser feliz sozinho?

É realmente impossível ser feliz sozinho?

3.3 / 5 ( 7 votes )

 

  |  Tempo de leitura: 9 minutos

Ser feliz sozinho é possível, embora algumas pessoas possam fazer você se sentir mal por isso. Existe uma cobrança em nossa sociedade para estar sempre acompanhado. A partir de uma determinada idade, as perguntas sobre namorar, casamento e filhos começam a pipocar.

Mas ser sozinho não significa ser infeliz.

A felicidade não está associada à quantidade de amigos que temos ou a um relacionamento amoroso. Pelo menos, não totalmente. A felicidade nasce primeiro em nós.

Mitos sobre ser sozinho 

É muito bom ter alguém para compartilhar aventuras e dividir problemas e conquistas. No entanto, também é muito bom estar solteiro e aproveitar a companhia de pessoas que lhe fazem bem, além da sua própria.

A nossa sociedade ainda preza pela constituição da família e a vida tradicional a dois. As crenças relacionadas a isso encorajam quem é solteiro a se sentir mal por ser feliz sozinho. Elas estimulam a formação de casais somente para dar continuidade a árvore ginecológica, mas não prezam pelo bem-estar dos cônjuges.

Você provavelmente já conheceu pessoas que não terminaram relacionamentos doentios por terem medo de ficar sozinhos. O parceiro ou a parceira é infiel, abusivo ou indiferente, mas a pessoa continua lá, determinada a estar em uma relação simplesmente por estar.

Vale a pena passar por esse sofrimento só para não ficar solteiro?

O ditado “antes só do que mal acompanhado” não é somente verdadeiro, mas um conselho excelente para conservar a integridade da nossa saúde mental.

Para mostrar que é de fato possível ser feliz sozinho, vamos primeiro esclarecer alguns mitos disseminados por normas sociais e o senso comum.

1. Ser sozinho é o mesmo que ser solitário

Ser solitário é bem diferente de ser sozinho. Você pode não ter um relacionamento amoroso e não sentir falta de ter alguém na maior parte do tempo. É claro que às vezes essa vontade pode aparecer, afinal, como dito, é bom se relacionar com outra pessoa.

Todavia, não quer dizer que você se sinta solitário.

solidão é um sentimento que pode acometer tanto pessoas sozinhas quanto quem está acompanhado. Não são raros os relatos de pessoas que se sentem solitárias mesmo entre amigos. Da solidão ainda surgem sensações de abandono e de inadequação, como se ninguém no mundo pudesse lhe compreender.

2. Só nos realizamos quando temos alguém

Você pode ter tornado todas as suas aspirações realidade e conquistado todo o sucesso almejado ao longo da sua vida. Sempre haverá quem descarte tudo isso e associe à autorrealização e a felicidade ao relacionamento afetivo.

Por muitos anos, especialmente para as mulheres, namorar, casar e ter filhos era o único caminho considerado adequado. Os esposos até podiam não se amar de verdade ou ter relações paralelas contanto que mantivessem as aparências do contrato firmado no papel.

Esse momento histórico deixou algumas heranças sociais, como a pressão para casar e a crença de que a felicidade só é encontrada quando se tem um parceiro ou uma família. No entanto, você pode se sentir realizado com o trabalho, projeto pessoal ou consigo mesmo.

3. Quem é sozinho é incompleto

As pressões sociais nos dizem que estar solteiro por muito tempo é o mesmo que ser incompleto. Só depois de encontrar a sua metade da laranja é que você se sentirá inteiro, amado e realizado.

É realmente impossível ser feliz sozinho?

Infelizmente, essa crença leva muitas pessoas para o altar no momento errado e com os parceiros errados. Buscar a completude no outro nunca é o caminho certo.

Por mais que a outra pessoa lhe ame e queira o seu bem, ela não vive na sua cabeça e é incapaz de compreender todas as suas necessidades emocionais. Ela tem os seus próprios conflitos e problemas, os quais também podem não ser totalmente compreensíveis para você.

Depositar todas as suas esperanças em um parceiro pode causar dependência emocional e carência afetiva. Para prevenir esses cenários, compreenda que somente você pode se completar. 

4. A autossuficiência é uma desculpa para afastar pessoas

Há quem pense que pessoas autossuficientes não existem de fato. Quem se autointitula como tal deve estar se escondendo atrás desse rótulo para justificar relacionamentos falhos.

A pessoa autossuficiente não é contra relações amorosas nem tem dificuldade para se relacionar. Ela simplesmente é mais proativa quando o assunto é o seu bem-estar. Se algo a incomoda, já vai lá e resolve. Assim, a situação não cresce e se complica.

Todavia, é preciso ressaltar que a autossuficiência pode ser doentia. Quando a pessoa recusa ajuda mesmo quando está sofrendo ou claramente em necessidade, tem maior probabilidade de chegar ao esgotamento psicológico.

Existe um equilíbrio entre ter aptidão para resolver perrengues sem depender de alguém e pensar só em si mesmo e, consequentemente, afastar as pessoas.

5. Quem está solteiro e feliz passou por experiências ruins

Muitos acreditam que somente é possível ser feliz sozinho se algo ruim levou o solteiro a se distanciar dos relacionamentos de uma vez por todas. Ele nunca mais quer se relacionar porque teve uma decepção amorosa ou sofreu em um relacionamento abusivo.

É como se as pessoas só pudessem encontrar a felicidade sozinhas se já passaram por uma relação traumática. Não é possível simplesmente gostar da vida de solteiro ou ter outros objetivos de vida?

Quem é sozinho e feliz não tem repulsa por relacionamentos nem passou por experiências extremamente negativas.

É só alguém que está confortável com o seu modo de vida atual ou não conheceu uma pessoa bacana o suficiente para investir em um relacionamento.

Essa situação pode perdurar por anos e não há nada de errado com isso. Da mesma forma, o solteiro pode mudar de ideia e de repente ansiar por um relacionamento sério.

6. É impossível ser feliz sozinho

O mito principal: é impossível encontrar a felicidade sendo sozinho.

Se alguém se sente bem sozinho e não vê a necessidade de se relacionar (seja por inúmeras razões que não vêm ao caso) tudo bem. Se alguém não gosta de ficar sozinho e prefere namorar e sonha com o casamento, tudo bem também.

Na realidade, não existe regra para a felicidade.

Elas são inventadas pelas pessoas para justificar estruturas sociais, tradições e costumes. Para saber se você é realmente feliz, basta se questionar (“Eu sou feliz? Se não, o que falta na minha vida?”) em vez de tentar se encaixar em moldes que não foram feitos visando o seu bem-estar.

Onde a felicidade se encontra

A felicidade é uma mistura da satisfação de necessidades e do encontro com pessoas e experiências que cultivam o bom humor. Se você não está totalmente satisfeito com a sua vida, deve questionar a razão disso.

Você pode almejar um emprego mais satisfatório, colocar o sonho de empreender em prática, encontrar o amor da sua vida, mudar de país, entre outras razões. Percebe como esses desejos estão relacionados a fatores externos?

A felicidade vem de dentro.

Se você não estiver feliz consigo mesmo, não será feliz em lugar nenhum. Isso inclui a satisfação com traços de personalidade, qualidades e defeitos, habilidades e aparência.

É realmente impossível ser feliz sozinho?

Os fatores mencionados acima podem deixá-lo alegre e realizado, mas esses sentimentos são temporários. Se você não estiver de bem com quem você é, o desânimo logo retornará à sua vida.

Quem acredita ser impossível ser feliz sozinho, passa a vida à procura da felicidade fora de si mesmo. Como não a encontra, fica amargurado.

Portanto, antes de qualquer coisa, se pergunte se você se faz feliz. Se você não gosta de você, reflita sobre os motivos para isso. É baixa autoestima? É insegurança? É a incapacidade de ver as suas qualidades? Alguém lhe disse algo negativo que marcou?

Para facilitar esse processo de autodescoberta recorra à terapia. Desvendar as nuances da sua individualidade e das suas crenças pessoais é mais fácil quando se tem apoio de um profissional.

Então, pode ser feliz sozinho?

Sim!

Quando os comentários alheios lhe deixarem para baixo, lembre-se que ser feliz sozinho não é somente possível, como também é uma escolha.

Se você não está feliz com a sua condição de solteiro, entre no jogo da sedução para encontrar um parceiro. Todavia, não aceite ninguém que tente lhe mudar ou lhe controlar com medo dessa pessoa ser a sua única opção.

O comodismo pode pesar em sua escolha de sustentar um relacionamento ruim. Sabemos que leva tempo para encontrar o parceiro ideal e os encontros constantes podem ser exaustivos, mas não é uma justificativa para aceitar ficar com alguém desagradável. Valorize-se acima de tudo. 

Relacionamentos amorosos devem ser gostosos! Até os momentos de discutir a relação devem carregar leveza. Você deve ficar entusiasmado para encontrar o seu parceiro e não se encher de dúvidas ou receios.

Por outro lado, se você está bem solteiro e ainda não pensa em firmar compromisso com alguém, fique como está!

Antes de nos comprometermos a um relacionamento sério, precisamos ser autossuficientes, ter autoestima elevada e autoconfiança para viver na própria pele. O que aparecer em decorrência disso é para acrescentar valor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *